Chamada para recebimento de artigos para o dossiê Clio no Divã: Sobre Teoria da História e Historiografia.

tiket kereta toko bagus berita bolaterkini anton nb Aneka Kreasi Resep Masakan Indonesia resep masakan menghilangkan jerawat puncak pass resort recepten berita terkini game online hp dijual

No Brasil, as discussões em torno da teoria da história e da história da historiografia têm recebido inúmeras contribuições ao longo dos últimos, o que vem possibilitando, dentre outras questões, elaborações teórico-metodológicas mais substanciais e aprofundadas de problemas essenciais ao ofício do historiador, além de maior consciência historiográfica. Verifica-se ênfase cada vez maior em torno da discussão, do entendimento e da operacionalização de conceitos; da mesma forma os aparatos teórico-metodológicos usados na construção do saber histórico vêm sendo renovados e analisados com mais cuidado. Tudo isto se reflete numa certa autonomia tanto da teoria quanto da história da historiografia, o que demanda especificação de espaço nas pesquisas de Clio para exercício reflexivo pertinente às citadas questões.

            Ponto nodal do debate em questão foram as presidências de Manoel Luiz Salgado Guimarães (biênio 2007-2009) e de Durval Muniz de Albuquerque Júnior (2009-2011) na Associação Nacional de História. Pesquisadores da área, ambos contribuíram muito para o estabelecimento desse campo do saber histórico. Assim, a teoria da história e a história da historiografia estão, cada vez mais, consolidando-se como espaços de saberes específicos, a partir dos quais se perscruta uma produção sistemática e contundente. Tanto do ponto de vista conceitual, metodológico e das regras e procedimentos que presidem a construção deste saber, quanto do ponto de vista de sua historicidade, da sua imersão nos meandros das múltiplas temporalidades que perpassam e constituem a história da historiografia no Brasil.

            Todo esse debate, entretanto, ainda não se estabeleceu com força nos espaços institucionais mais consistentes nas regiões Norte/Nordeste do Brasil. É, portanto, buscando quebrar este silêncio e abrir frestas para a discussão em torno destas questões que propomos reunir pesquisadores, historiadores e intelectuais, envolvidos em pesquisas na intersecção entre teoria da história e história da historiografia com a finalidade de discutir as regras, os conceitos, as abordagens, o fazer dos historiadores a partir da historicidade de suas práticas, bem como das dimensões epistemológicas, políticas, éticas e estéticas de nosso metiér.

            Noutros termos, faz-se de suma importância que a História se ponha a pensar a sua teoria e sua história, arando campo fértil para a colheita de novos saberes históricos, refletindo sobre o papel fundamental das regras e procedimentos que norteiam a operação historiográfica, pensada sempre em relação a historicidade de nossas práticas e discursos.

            Por isso, a Embornal, revista eletrônica semestral da Associação Nacional de História – secção Ceará (ANPUH-CE) se propõe a refletir sobre o debate com a publicação do dossiê Clio no Divã: Sobre Teoria da História e Historiografia.

 

Organização:

Dr. Tito Barros Leal (UVA)

Dra. Paula Virgínia Pinheiro Batista (UFC)

Doutorando Pablo Spíndola (UFRRJ)

 

Data limite: 02.12.2017