TERRITÓRIO E PERTENCIMENTO: AS MULHERES DA COMUNIDADE NEGRA SENHOR DO BONFIM - AREIA/PB

Geilza da Silva Santos

Resumo


A luta do povo negro no Brasil teve sua gênese no regime escravista. Entre as muitas formas importantes de resistência do negro escravizado, a formação de quilombos foi uma delas em diferenciadas partes do Brasil. Na contemporaneidade, os negros lutam pelo seu direito à terra e o quilombo está presente no debate sobre a questão da reforma agrária. Nas reivindicações do Movimento Negro pelos seus direitos, foi aprovado na Constituição Federal de 1988 o Artigo 68 do Ato das Disposições Transitórias (ADCT), que decreta que para os “remanescentes” de quilombos que estejam ocupando suas terras seja emitida a titulação desses territórios. No presente artigo, gostaríamos de refletir sobre a presença e protagonismo das mulheres negras na luta pelo território na Comunidade Negra Senhor do Bonfim, compreendendo a apropriação do espaço e sua relação com o território na construção de uma identidade.1.

Palavras-chave


Mulheres Quilombolas; Pertencimento; Território

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.