REFLEXÕES SOBRE CHEFATURA DE POLÍCIA DO CEARÁ ENQUANTO INSTITUIÇÃO POLICIAL DO IMPÉRIO

Patrícia Marciano de Assis

Resumo


A proposta do texto é pensar a Chefatura de Polícia como uma instituição do Estado imperial cujos membros participavam da dinâmica nacional de constituição da elite e da administração da polícia a partir de uma política de segurança, que visava o controle da população pobre, livre, liberta ou escrava, como forma de manutenção do status quo. A metodologia utilizada foi o diálogo entre fontes do Arquivo Público do Estado do Ceará e da legislação imperial, bem como com a historiografia acerca da temática. Instituída por lei e reafirmada pela sociedade, essa instituição assume lugar privilegiado para se pensar o processo de centralização da década de 1840, principalmente porque funcionou tanto do ponto de vista social, quanto das relações interindividuais, para a reafirmação do poder do Estado na província, assim como de seus grupos nas relações de poder locais.


Palavras-chave


Polícia, Império, Ceará.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.