SOBRE A FELICIDADE NO PENSAMENTO DE ARISTÓTELES E SPINOZA

Valterlan Tomaz Correia

Resumo


Resumo: O presente artigo trata do conceito de felicidade em Aristóteles (384-322 a.C.) e Benedictus de Spinoza (1632-1677). Felicidade que é de fundamental importância para a compreensão da ética e da política no pensamento de ambos os filósofos. A partir daí, buscaremos apresentar brevemente considerações que nos apontem uma maior compreensão desse conceito. Assim, destacaremos a noção que cada um, respectivamente, tem sobre o tema proposto. A partir disso, será possível definir a felicidade na visão separada dos dois pensadores.  

 Palavras-Chaves: Aristóteles. Spinoza. Felicidade. Conceito. Compreensão.

 

Abstract: The present article concerns about concept of happiness in Aristóteles (384-322 a.c) and Benedictus of  Spinoza(1632-1677). Happiness which is of fundamental importance to ethics and politics comprehension in thought of both philosophers. From that, we will look for to show briefly considerations which indicates to us one greater understanding of this concept. So, we will highlight the notion which each one, respectively, have about proposed theme. From that, will be possible to define the happiness in the  separated vision of both thinkers.

 

Keywords: Aristotle. Spinoza. Happiness. Concept. Understanding.


Palavras-chave


Palavras-Chaves: Aristóteles. Spinoza. Felicidade. Semelhança. Dessemelhança.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676