A INEXISTÊNCIA DO MAL E A GRAÇA DE DEUS: UMA DISCUSSÃO ACERCA DA LIBERDADE EM SANTO AGOSTINHO

Suelen Pereira da Cunha

Resumo


Resumo: O presente trabalho tem por objetivo identificar a relação existente entre livre-arbítrio e liberdade diante da graça divina e inexistência do mal na filosofia agostiniana, tendo como referência a obra O livre-arbítrio. Para tanto, é demonstrado a inexistência do mal ontológico. Diante da inexistência do mal ontológico, é discutido a origem do mal moral e sua relação com o livre-arbítrio. Posteriormente, é visto o papel e os tipos de graça divina e como, através delas, o homem readquiriu sua liberdade. Concluindo, assim, que o livre-arbítrio se refere à vontade, enquanto a liberdade diz respeito à ação.       

Palavras-Chave: Agostinho. livre-arbítrio. Liberdade. Inexistência do Mal.

 

Abstract: This study aims to identify the relationship between free-will and freedom from divine grace and nonexistent of evil in the Augustinian philosophy, with reference to the work Free-will. Therefore, it is demonstrated the nonexistent of ontological evil. Before lack of ontological evil, it is discussed the origin of moral evil and its relation to free-will. Later, it is seen the role and the divine grace’s types and how, through them, the man regained his freedom. In conclusion, the free-will refers to the will as the freedom refers to action.

Keywords: Augustine. Free-will. Freedom. Nonexistent of evil. 


Palavras-chave


Agostinho; Livre-arbítrio; Liberdade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676