ALEXANDER BAUMGARTEN E O VISLUMBRAR DA CIÊNCIA ESTÉTICA EM LEIBNIZ

Evandro Pereira da Silva, Francisco Rogélio dos Santos

Resumo


Nesse artigo, com Alexander Gottlieb Baumgarten, buscamos o escopo de compreender sobre qual é o estatuto da Estética [Ästhetik], sobre a perfeição do conhecimento sensível, das representações sensíveis, bem como ao que configura para os elementos que compõe uma Ciência Estética. Ademais, exploramos que esta temática nos remete a uma aproximação, ou mesmo de um sobrevoo a G. W. Leibniz. Contudo, a arguição sobre a Estética de Leibniz está unida a relações entre a criação do mundo e, principalmente, a atividade dos indivíduos em expressar a sua arte, à concepção de bela alma, que busca a ordem, a proporção, a harmonia.

 

Palavras-chave: Estética. Ciência Estética. Representações Sensíveis. Alma. Harmonia.

 


Palavras-chave


Filosofia, Estética, Arte.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Estadual do Ceará - UECE

Centro de Humanidades - CH

Curso de Graduação em Filosofia                                   

Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676


APOIO: