A DIALÉTICA DO COMEÇO NA LÓGICA DE HEGEL

Mailson Bruno de Queiroz Carneiro Gonçalves, Eduardo Ferreira Chagas

Resumo


O objetivo deste artigo é expor as determinações mais primárias da Lógica hegeliana a partir do sistema de mediações imanentes ao ser. Segundo a filosofia dialético-especulativa, o estatuto necessário do começo deve apresentar um caráter lógico-ontológico e assumir o movimento como núcleo de toda efetividade (Wirklichkeit), desde a contradição entre ser e nada que subjaz o puro intuir até as formas mais desenvolvidas do absoluto. O ponto de partida de Hegel é o indeterminado, que existe apenas como operação lógico-abstrata ou representação fixada no pensar, sem qualquer pressuposto ou arbitrariedade deletéria. Absolutamente vazio, sem conteúdo e indiferente, o puro ser é indubitavelmente o verdadeiro começo.

Palavras-chave


Lógica. Começo da Dialética. Hegel.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Estadual do Ceará - UECE

Centro de Humanidades - CH

Curso de Graduação em Filosofia                                   

Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676

Qualis B3


APOIO: