A APRIORIDADE NA CRÍTICA DA RAZÃO PURA

David Barroso Braga

Resumo


O desvelar das “fontes” (Quellen) ou “faculdades” (Vermögen) do conhecimento por Kant, na obra Crítica da razão pura, possibilita saber que independentemente do concurso da experiência, não se pode conhecer nenhum “objeto”, mas tão somente os princípios (Prinzipien) do conhecimento, ou melhor, as condições (Bedingungen) de possibilidade de conhecimento. Este trabalho tem por objetivo analisar as nuances da argumentação kantiana para fundamentar a espinha dorsal de sua filosofia teórica, isto é, o conhecimento a priori.

 

PALAVRAS-CHAVE: metafísica, aprioridade, sujeito.

 

ABSTRACT

Unveiling of the "sources" (Quellen) or "schools" (Vermögen) of knowledge by Kant, in his Critique work of pure reason, enables know that regardless of experience competition, you cannot know any "object", but only the principles (Prinzipien) knowledge, or rather, the conditions (Bedingungen) the possibility of knowledge. This work aims to analyze the nuances of the Kantian argument to support the backbone of his theoretical philosophy, that is, a priori knowledge.


KEYWORDS: metaphysics, apriority subject.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.