“EXPERIÊNCIA E SOCIABILIDADES OU OS LIMITES DO NACIONAL-SOCIALISMO”

José Airton Ferreira da Costa Júnior

Resumo


Ian Kershaw destaca-se como um dos principais historiadores da atualidade cuja especialidade de estudo toma por objeto de pesquisa o período que compreendeu o Terceiro Reich (1933-1945). Iniciou sua trajetória acadêmica enquanto medievalista (analisando o campesinato alemão). Posteriormente voltou sua atenção para analisar as sociedades do século XX, em especial a alemã. Ainda em relação a sua atuação profissional podemos destacar a sua consultoria em algumas séries produzidas pela rede BBC sobre o nazismo e o fato de ter lecionado na Universidade de Sheffield (South Yorkshire, Inglaterra) aposentando-se em 2008. Nos últimos anos parte de sua obra foi traduzida e publicada no Brasil permitindo maior divulgação de seu trabalho e de suas discussões em relação a essa temática. Nesse sentido, suas críticas em relação à utilização do conceito de “totalitarismo” para definir a sociedade alemã das décadas de 1930 e 1940 e a equiparação o fenômeno do nazismo com o chamado stalinismo, presentes em alguns de seus livros, têm suscitado discussões produtivas em nosso meio acadêmico.

"EXPERIENCE AND SOCIABILITIES OR THE LIMITS OF NATIONAL-SOCIALISM" 

Ian Kershaw stands out as one of the leading historians of the present time whose field of study takes as research object the period that comprised the Third Reich (1933-1945). He began his academic trajectory as a medievalist (analyzing the German peasantry). Later he turned his attention to analyzing the societies of the twentieth century, especially the German one. Still in relation to its professional activity we can emphasize its consultant in some series produced by the BBC network on Nazism and the fact to have lectured in University of Sheffield (South Yorkshire, England) retiring in 2008. In the last years part of its work was translated and published in Brazil allowing greater dissemination of his work and his discussions in relation to this theme. In this sense, his criticisms of the use of the concept of "totalitarianism" to define German society in the 1930s and 1940s and the assimilation of the Nazi phenomenon with the so-called Stalinism present in some of his books have provoked productive discussions in our academic environment.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 José Airton Ferreira da Costa Júnior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 2357-8556



INDEXADORES:

   

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.