ESTRATÉGIA DE CRIAÇÃO E GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO E A INTERFACE SOCIEDADE-NATUREZA: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA INTEGRADA SOBRE A APA DA SERRA DE MARANGUAPE

Jean Filippe Gomes Ribeiro

Resumo


A criação de Unidades de Conservação representa uma das estratégias de proteção da natureza presente na política ambiental brasileira, tem por base a Lei Federal 9.985 de 18/7/2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). Trata-se de uma tipologia de área protegida delimitada para controlar a ocupação através da regulação sobre as forma de uso dos recursos e na proteção dos processos ecológicos. Depois de criadas essas áreas enfrentam problemas relacionados à sua gestão, quase sempre embates relacionados a conflitos fundiários e sobre o manejo dos recursos naturais, a relação entre comunidades tradicionais e sua gerência, o que requer relacionar elementos sociais e naturais na compreensão no processo de efetivação dessa estratégia. As abordagens de análise integrada da Geografia constituem importante arsenal na compressão destes processos ao considerarem a interface sociedade-natureza dos objetos, dentre elas destaca-se o Sistema Geossitema-Território-Paisagem (GTP) proposto pelo geógrafo francês Georges Bertrand. Partindo desta problemática a presente pesquisa objetivou avaliar a estratégia de criação e gestão unidades de conservação de uso sustentável a partir dos pressupostos da análise geográfica integrada do Sistema GTP. Ao se ater a tal temática, ao presente pesquisa pretende ampliar as discussões sobre a criação de áreas protegidas orientando desta forma reformulações e/ou críticas às formas de gestão e planejamento ambiental existentes. Desta forma tomou-se como área de estudo a APA da Serra de Maranguape no município de Maranguape-Ce. Esta área abrange um refugio de Mata Atlântica no semiárido nordestino que abrigam condições naturais e de ocupação diferenciadas do seu entorno. Através da análise integrada dos componentes da paisagem pôde-se identificar a relação entre os elementos físico-naturais, econômicos e culturais na APA permitindo entender como os instrumentos que ela dispõe em sua criação e gestão repercutem neles. Assim, foi possível realizar diagnósticos e prognósticos sobre a APA e sua gestão com o suporte do Sistema GTP levando aspectos que podem contribuir na eficácia da unidade. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

 

 

Revista GeoUECE
ISSN online: 2315-028X

  Locations of visitors to this page

visitas