A PRODUÇÃO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E A CIDADE: O CASO DO LAGO IGAPÓ EM LONDRINA - PR

Carlos Alexandre de Bortolo

Resumo


O trabalho apresenta algumas ideias e elementos para refletir acerca da produção do espaço da cidade. Nosso interesse maior em conhecer e estudar aspectos relevantes sobre a cidade se deriva do fato de ser um lugar onde está à maior parcela da população, também sendo evidenciados os maiores números de investimentos de capital e mais, este, é o principal espaço onde ocorrem os conflitos sociais.  A priori devemos trabalhar com a reflexão sobre a natureza do espaço. Sendo este espaço um sistema de objetos cada vez mais artificiais, povoado por sistemas de ações igualmente imbuídos de artificialidade, e cada vez mais tendentes a fins estranhos ao lugar e a seus habitantes. As discussões aqui apresentadas relacionam-se com a produção dos espaços da cidade, aquela da produção e reprodução das relações sociais num determinado tempo e espaço e seus principais agentes produtores. Observando também a cidade como um produto/mercadoria para compreender como processam-se processa as inúmeras formas de valorização do solo urbano. E como exemplo da produção do espaço urbano trazemos o Lago Igapó em Londrina-PR que se apresenta como uma área de lazer e que os espaços em seu entorno encontram-se valorizados devido as diversas formas de produção, ocupação e apropriação do espaço do Lago Igapó e suas adjacências. Como ocorre a ocupação das áreas e quais os principais processos de valorização encontrados pelas novas formas de morar na produção de loteamentos, condomínios sejam eles horizontais ou verticais nesta área da cidade de Londrina-PR.

Palavras-chave: Produção do espaço. Agentes produtores. Lago Igapó. Londrina.

 


Palavras-chave


Produção do espaço. Agentes produtores. Lago Igapó. Londrina.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

 

 

Revista GeoUECE
ISSN online: 2315-028X

  Locations of visitors to this page

visitas