CONFLITOS SOCIOESPACIAIS NO USO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS DE PORTO ALEGRE: O CASO DO LARGO GLÊNIO PERES

Rosiéle Melgarejo Silva

Resumo


Atualmente a cidade de Porto Alegre testemunha uma sequência de manifestações, com destaque para as passeatas pela redução da tarifa de ônibus. Esse contexto é efeito de um conjunto de medidas restritivas aplicadas nos espaços públicos de uso e apropriação coletiva. Medidas que atende direta e indiretamente as exigências dos megaeventos, como Copa do Mundo (2014). O controle e a vigilância foram intensificados nesses espaços e serão demonstrados a partir de um estudo de caso da cidade de Porto Alegre: o Largo Glênio Peres. O artigo está baseado na ação prática e cotidiana do estudo de caso, porém essas experiências estão se multiplicando por todas as outras cidades-sedes do evento. Assim, o objetivo é analisar os conflitos socioespaciais no uso dos espaços públicos gerados pela relação de poder que se encontra em transformação. Assim como suas implicações para a convivência de diferentes sociabilidades e nos rumos do espaço público contemporâneo. O método de análise é o dialético e privilegia uma análise que contemple as diferentes formas de sociabilidade.

Palavras-chave: Espaço público. Largo Glênio Peres. Copa do Mundo.

 


Palavras-chave


espaço público; Largo Glênio Peres; Copa do Mundo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

 

 

Revista GeoUECE
ISSN online: 2315-028X

  Locations of visitors to this page

visitas