A LOCALIZAÇÃO DAS UNIDADES INDUSTRIAIS DAS MONTADORAS DE AUTOVEÍCULOS NO MERCOSUL

Alceli Ribeiro Alves

Resumo


A indústria automobilística é tradicionalmente conhecida pela sua importância econômica e estratégica no desenvolvimento econômico de um país. Cientes dessa relevância, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela optaram por abrir seus mercados para o comércio internacional e para a entrada de novas montadoras no setor de autoveículos, sobretudo a partir da década de 1990. Aliado a esses fatos, observamos ainda a formação e integração regional do MERCOSUL, em 1991, que vêm facilitando o comércio na região e permitindo que novas montadoras se instalem em mercados anteriormente considerados como protegidos. Assim, por estarem localizadas nos países-membros do MERCOSUL, as montadoras podem estabelecer estratégias corporativas dentro do bloco e aumentar suas vantagens competitivas através das vantagens locacionais e dos benefícios econômicos que lhe são ofertados. É considerando esse cenário que os objetivos principais deste artigo são investigar a localização atual das principais montadoras de autoveículos nos territórios da indústria no MERCOSUL, bem como caracterizar as transformações na geografia da indústria antes e, sobretudo, após 1990. A metodologia baseou-se em pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados obtidos comprovam que as transformações ocorreram (e vêm ocorrendo) de forma muito intensa no MERCOSUL, principalmente após 1990. Além disso, a análise permite concluir que alguns territórios tradicionais da indústria ainda possuem forte influência para concentrar unidades e atividades industriais dentro MERCOSUL, mas o domínio de velhos centros vem sendo ameaçado pela competição que outros territórios exercem dentro do bloco.      

Palavras-chave


localização industrial, indústria automobilística, autoveículos, montadoras, MERCOSUL.

Texto completo:

pdf

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

 

 

Revista GeoUECE
ISSN online: 2315-028X

  Locations of visitors to this page

visitas