ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DA SERRA DA ARATANHA / CEARÁ

Tatiany Soares de Araújo

Resumo


As serras úmidas do Ceará apresentam melhores condições ambientais comparadas a semiaridez das paisagens sertanejas que as circunvizinham, proporcionando uma elevada produtividade agrícola e um denso contingente populacional, que exercem pressão sobre os ambientes de alta sensibilidade ambiental, como as matas ciliares, topos de morros, encostas íngremes entre outras, e ocasionam uma série de problemas socioambientais. Sendo assim, decidiu-se analisar o estado de conservação da Serra da Aratanha / Ceará, distante 25 km de Fortaleza, ocupando parte dos municípios de Pacatuba, Guaiuba, Maranguape e Maracanaú. Tendo como base teórica-metodológica a análise integrada dos componentes ambientais e a legislação ambiental vigente, foi realizado o mapeamento da cobertura vegetal e uso da terra, bem como das Áreas de Preservação Permanente (APPs), referente aos anos de 1985, 1995, 2005 e 2012, apoiado na utilização de geotecnologias. Portanto, os primeiros resultados mostram que a área possui um uso misto do solo ocorrendo áreas agrícolas, áreas com pecuária e zonas urbanizadas, bem como áreas com vegetação natural, que tem reflexos na dinâmica populacional e na dinâmica ambiental da serra. No caso das áreas de APPs foi possível verificar os locais onde ocorre descumprimento da legislação ambiental, e consequente auxiliar na identificação do estado de conservação da área de estudo. Posteriormente, foram realizados cruzamentos espaciais de cada ano separadamente, com a finalidade de obter a evolução do estado de conservação da Serra da Aratanha. Deste modo, constatou que a maior parte da área de estudo encontra-se bem conservada, com uma conservação média de 69,9%, porém se for levado em consideração somente as áreas de APPs estas deveriam ser 100% preservadas, evidenciado um elevado percentual de conflitos de uso com a legislação ambiental vigente, que levam a degradação de áreas de alta sensibilidade ambiental, na qual são importantes indicadores de conservação. Por isso, é de suma importância a recuperação dessas áreas de APPs, através da orientação da população sobre as formas de utilização racional dos recursos naturais fundamentada nos preceitos da educação ambiental, a fim de minimizar os impactos ambientais negativos e garantir uma natureza mais bela para as atuais e futuras gerações.

 

 


Palavras-chave


Geotecnologias, Uso e Ocupação, Conflitos de Uso, Áreas de Preservação Permanente, Conservação.

Texto completo:

pdf

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

 

 

Revista GeoUECE
ISSN online: 2315-028X

  Locations of visitors to this page

visitas