O público e o privado

tiket kereta toko bagus berita bolaterkini anton nb Aneka Kreasi Resep Masakan Indonesia resep masakan menghilangkan jerawat puncak pass resort recepten berita terkini game online hp dijual

O periódico O público e o privado (PP) é uma publicação acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará (UECE), de periodicidade semestral. Destina-se a publicar e divulgar trabalhos de pesquisadores nacionais e estrangeiros, resultados de estudos e pesquisas, considerando a relevância e inserção da temática na produção do conhecimento teórico-empírico na área das ciências humanas e sociais.

O periódico tem como objetivo promover a produção e a socialização do conhecimento acadêmico por meio da publicação de dossiês temáticos, artigos, resenhas, entrevistas e relatórios de pesquisas, bem como incentivar a criação, divulgação e interlocução de redes temáticas com grupos de pesquisadores de Universidades brasileiras e estrangeiras.

O periódico O público e o privado (Qualis B2 na área da Sociologia) está indexada em: Latindexwww.latindex.unam.mxSumários de Revistas Brasileiras | www.sumarios.org.br ; Portal períodicos Capeswww.periodicos.capes.gov.br ; Sistema Eletrônico de Revistas/SEER | www.seer.ibict.br 

ISSN Impresso: 1519-5481 (até 2016)

ISSN Eletrônico: 2238-5169

Capa: Portal Arquitetônico


CHAMADA

 

Dossiê  

Mulheres, Feminismos e a defesa dos territórios e dos bens comuns na América Latina.  (N.35, jan./jun.2020)

Organizadoras: Lia Pinheiro Barbosa(UECE), Mercedes Olivera Bustamante (CESMECA-UNICACH), Araceli Calderón Cisneros (CESMECA-UNICACH).

 

O dossiê tem por objetivo reunir análises e resultados de pesquisa que nos permitam proporcionar um panorama sociológico da conflitividade socioterritorial na América Latina, destacando como as mulheres realizam a defesa de seus territórios e dos bens comuns no campo latino-americano. Nas duas últimas décadas, observamos uma reconfiguração territorial na América Latina, uma região que se torna estratégica para o capital transnacional, especialmente por ser reduto de riquezas hídricas, minerais, de energia fóssil, de biodiversidade animal e vegetal. Nesse marco, se consolida um modelo de expropriação territorial de caráter extrativista exportador como “novo padrão de desenvolvimento baseado na acumulação por espoliação”, inaugurado pelas políticas neoliberais, o que possibilitou ao capital transnacional o acesso quase irrestrito às regiões ricas em minério, à exploração de recursos não renováveis e à apropriação privada dos bens comuns.

 

AVISO:  envio de artigos, por meio do SEER, foi prorrogado até o dia 30/08/2019.  http://www.seer.uece.br/?journal=opublicoeoprivado


n. 32 (2018): Cultura Alimentar: Abordagens Interdisciplinares

Sumário

Editorial

Maria Glaucíria Mota Brasil, Geovani Jacó de Freitas
PDF

Apresentação

Kadma Marques Rodrigues, Paula Guerra
PDF

Dossiê

Kadma Marques Rodrigues, Paula Guerra
PDF
Tommaso Gravante, Jorge Alejandro González
PDF
Murilo Sérgio da Silva Julião, Francisco José Freire de Andrade, Leopoldo Gondim Neto
PDF
Geane Oliveira da Silva, Rita de Cássia Domingues Lopes
PDF
Filipe Pessoa Camelo
PDF
Ivaneide Barbosa Ulisses
PDF
Sofia Regina Paiva Ribeiro, Anna Érika Ferreira Lima
PDF

Artigos

Nicholas Davies
PDF
Rachel Facundo Vasconcelos
PDF
Léa Guimarães Souki, Cristina Almeida Cunha Filgueiras
PDF
Ercilio Neves Brandão Langa
PDF

Temas Livres

Marcelo B Garson
PDF

Resenhas

Francisco Robert Bandeira Gomes da Silva
PDF