A produção da Disciplina pelo encarceramento

Camila Nunes Dias

Resumo


A expansão do PCC no sistema carcerário paulista produziu uma série de transformações que constituíram uma nova figuração social na prisão, por meio de uma rede de interdependência mais complexa e com um nível maior de integração entre os indivíduos que compõem essa teia social. A rede de interdependência forjada a partir da expansão do PCC, além da população carcerária, abrange outras pessoas e grupos sociais, como familiares de presos, os indivíduos pertencentes ao “mundo do crime” e estão fora da prisão, a população dos bairros onde há forte presença do Comando e, por fim, setores do poder público, como a administração prisional. A alteração que se produziu no âmbito das relações sociais entre a população carcerária é o resultado de amplo e longo processo social que combina elementos políticos, sociais e disputas em torno do poder dentro da prisão. As transformações ocorridas no comportamento dos presos serão abordadas a partir de alguns elementos que compõem a disciplina do Comando


Palavras-chave


disciplina, prisão, autocontrole, PCC, regulação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE