Quem são os alunos das escolas estaduais de educação profissional do Ceará? Um estudo sobre o perfil socioeconômico

Danyelle Nilin Gonçalves, Harlon Romariz Rabelo Santos

Resumo


A partir de 2008 se inicia no Ceará a construção de uma política estadual de educação profissional que visa a integração entre o ensino profissionalizante e o ensino médio regular, ecoando com discussões e legislações nacionais e de outros estados. A implantação das Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs) ocorre com financiamento diferenciado e processo próprio de seleção de alunos e professores. Diversos indicadores educacionais demonstram melhor desempenho dos alunos dessas escolas em relação ao conjunto dos alunos das escolas de ensino médio regular, público estadual. O objetivo desse artigo é apresentar um perfil socioeconômico dos alunos das EEEPs e fazer essa apresentação em comparação ao perfil de seus pares da rede pública regular.  Esse perfil é apresentado a partir dos dados do Questionário Socioeconômico do ENEM, edições 2012 e 2013, fornecidos em forma de microdados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e complementados por informações gerais sobre a dinâmica e funcionamento das EEEPs, obtidas através de entrevistas com famílias e coordenadores de três dessas escolas em Fortaleza. A contextualização sobre quem são esses alunos e alunas, sobretudo em termos comparativos, é elemento importante para uma análise dentro da abordagem sociológica da educação, abrindo pistas sobre as relações com o desempenho escolar.

Palavras-chave


Escolas Estaduais de Educação Profissional; Educação Profissional; Perfil Socioeconômico de alunos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE