A Politica para o Audivisual no Ceará: continuidades e rupturas

Alexandre Barbalho

Resumo


Este artigo discute os alcances e os limites específicos da políticado audiovisual desenvolvida pela Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) nagestão do Secretário Nilton Almeida (1999-2002). Em um primeiro momento,se efetua um movimento retrospectivo, procurando encontrar as forças motrizesque levaram à articulação do campo cinematográfico com o Governo Estadual.Na segunda parte, serão discutidas as linhas de ação que pautaram a Secultna área do audiovisual no período mencionado.

Palavras-chave


Audiovisual; Estado; Política.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE