Capoeira, Cidade e Cultura: notas etnográficas sobre ocupações criativas em Fortaleza-CE

Igor Monteiro Silva, Ricardo Nascimento

Resumo


O presente artigo tem por objetivo refletir acerca de modos criativos de ocupação urbana a partir, especificamente, da ação de dois coletivos de capoeira na cidade de Fortaleza-CE, a saber: Kaiango Capoeira e Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB). Busca-se, assim, compreender como a presença corporal, a valência musical e a dimensão performativa da capoeira apresentam-se como possibilidades de efetivação daquilo que M. Agier (2015) chamou de “fazer-cidade”, um esforço concreto de dotação de sentido para a expressão “direito à cidade”, de Lefebvre (2001). Em termos metodológicos, as reflexões localizadas neste texto são produtos de experiências etnográficas, desenvolvidas ao longo dos últimos anos, entre os sujeitos que compõem os citados coletivos, atuantes tanto na região central quanto na periferia da capital cearense.


Palavras-chave


Cidade;Capoeira;Política;Arte;Cultura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE