O público e o privado na educação brasileira: um estudo de parcerias realizadas na Bahia

Arlete Ramos dos Santos, Emília Peixoto Vieira, Ivanei de Carvalho dos Santos

Resumo


Este artigo analisou a reforma do Estado nos países da América Latina e no Brasil, a partir dos anos 1990, e suas implicações às políticas educacionais. Nesse contexto, o estudo das relações entre o público e o privado na implementação das políticas públicas no Brasil e a inserção de grupos empresariais no cenário educacional em nível nacional e nas regiões do Sul, Extremo Sul e Baixo Sul da Bahia. A pesquisa foi desenvolvida a partir de dois projetos de pesquisa do Departamento de Ciências da Educação/DCIE/UESC e que têm em comum, dois objetivos: analisar a organização da gestão educacional nos municípios dessas regiões da Bahia, a partir dos anos de 1990; e identificar empresas que realizaram parcerias com municípios dessa região para o setor da educação, caracterizando a relação público e privado. Como referencial teórico-metodológico, optou-se por uma leitura dialética, para entender essa relação na educação. Como procedimento metodológico, utilizamos entrevistas com professores e representantes de grupos empresariais, além de relatórios disponíveis nos site e blogs das empresas. Os resultados demonstram que, na configuração das parcerias público-privado na região, o que localizamos não é apenas uma deslocação direta do público para o privado, mas sistemas educativos que continuam a ser essencialmente públicos/estatal, regulados por um conjunto de mudanças nos mecanismos institucionais. 


Palavras-chave


Estado; público-privado, políticas educacionais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE