Rosário de Orelhas: memória mítica de Fideralina Augusto de Lima

Silvana de Sousa Pinho

Resumo


Este artigo tem como temática a história de vida pública e privada, dedona Fideralina Augusto de Lima, representante do mandonismo na vida políticainteriorana do Ceará, no final do século XIX e início do XX. Analisamos os sentidos damemória mítica”, relativos a dona Fideralina, na narrativa popular, como representaçãodas culturas orais, que subsistem em meio a “nova” oralidade das linguagenstecnológicas.

Palavras-chave


Memória/Oralidade; Identidade; Público/ Privado

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE