Os manejos das tapiocas e uma possível “gastronomia” regional criativa: o caso do Centro das Tapioqueiras

Filipe Pessoa Camelo

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar alguns aspectos do preparo das tapiocas, no Centro das Tapioqueiras e do Artesanato de Messejana (CETARME) em Fortaleza-CE, na medida em que são influenciados pela internacionalização da alimentação e globalização da cultura e do turismo. Foram realizados pesquisa bibliográfico-documental e estudo de tipo etnográfico, valendo-se de observação participante e entrevistas semiestruturadas. Os resultados apontam para saberes e práticas culinários tradicionais e regionais sendo conformados aos conhecimentos e técnicas relacionados ao empreendedorismo. Além disso, a cocção das tapiocas, administrada pelas (os) tapioqueiras (os), apresenta-se como um processo coletivo, que, por sua vez, indica o referente espaço investigado como um lugar de emergência de uma possível “gastronomia” regional criativa.

Palavras-chave


Tapioca. Gastronomia Regional. Criatividade. CETARME.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE