Pavilhões do Primeiro Comando da Capital: tensões e conflitos em uma unidade prisional de segurança máxima em Minas Gerais

Ludmila Ribeiro, Victor Neiva Oliveira, Luiza Bastos

Resumo


Este artigo tem como objetivo central analisar as mudanças na sociabilidade prisional com a chegada de presos pertencentes ao Primeiro Comando da Capital (PCC) ao sistema penitenciário da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), no estado de Minas Gerais. Para tanto, reconstituímos a chegada e a rotina desses presos na Penitenciária Nelson Hungria, única unidade de segurança máxima do estado, descrevemos as estratégias às quais essa organização criminosa tem recorrido para instaurar o seu domínio. Por fim, problematizamos a extensão e os limites de poder do PCC frente às especificidades da dinâmica do “mundo do crime” mineiro.


Palavras-chave


prisões, PCC, Minas Gerais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE