CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL SOBRE O ABORTO LEGAL EM UM HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DE FORTALEZA-CE

Rosane Vasconcelos Castelo Branco Mourão, Maria do Socorro Ferreira Osterne

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de investigar como pensam e agem os profissionais de saúde que compõem a equipe multiprofissional responsável em atender mulheres em situação de violência sexual que desejam realizar o aborto legal no Hospital Distrital Gonzaga Mota Messejana. Para isso, foi realizada pesquisa bibliográfica além de pesquisa de campo, por meio da observação participante, de registros em diário de campo, e da aplicação de entrevista semiestruturada e de questionário. A pesquisa mostra que os profissionais não estão devidamente capacitados para atuarem neste tipo de serviço, poucos conhecem as normas vigentes sobre o assunto. No entanto, procuram agir de forma ética, conforme a dinâmica e as determinações da unidade hospitalar definidas pelas coordenações dos setores, e atendem as usuárias que desejam realizar o aborto legal apesar de serem contra o procedimento. Esta pesquisa proporcionou discutir as dificuldades e desafios enfrentados pelos profissionais no sentido de garantirem um melhor atendimento às mulheres que vivenciam este tipo de violência, bem como poderá contribuir para visualizar questões que precisam ser revistas para que as usuárias deste serviço tenham seus direitos devidamente garantidos.


Palavras-chave


olência sexual. Saúde da mulher. Aborto legal. Práticas profissionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.