O ESTÁGIO DE NÍVEL MÉDIO NAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DA PREFEITURA DE MARACANAÚ

Danúbia Nogueira da Rocha da Rocha Chaves, Jeannette Filomeno Pouchain Ramos

Resumo


O texto procura elucidar como constrói-se o estágio de estudantes de nivel médio numa instituição pública municipal, no contexto neoliberal, com o consequente desmonte do Estado, e as práticas da desregulamentação, flexibilização e precarização do trabalho, por meio das subcontratações, terceirizações e exclusão de direitos sociais, determinando um processo de formação excludente, acrítico e para atender aos interesses do capital. Abordaremos na perspectiva da Gestão de Recursos Humanos como se desenvolve esse estágio, buscando compreender se essa modalidade de estágio evolui, como complemento ao ensino ou como precarização do trabalho. A análise dos dados obtidos na pesquisa de campo realizada com vinte e dois estagiários de nível médio, dois supervisores de estágio e dois gestores públicos, permitiu concluir que, o estágio de nível médio se constitui em precarização do trabalho juvenil, caracterizado pela realização de várias atividades sem relação direta com o plano de atividades  de estágio e, principalmente pela inexistência dos direitos trabalhistas e previdenciários que barateia a contratação dessa mão de obra, tornando-a atrativa ao capital e excludente  do trabalho digno.


Palavras-chave


Formação. Trabalho. Juventudes. Estágio. Políticas Públicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.