Violência ao docente na escola: narrativa de professora agredida por aluno

Gesilane Domingos de Sousa de Sousa, Lia Machado Fiuza Fialho Fiuza Fialho

Resumo


O trabalho versa acerca da violência no âmbito escolar. Esse tema é relevante, porque a violência na escola se faz constante nos dias atuais, está crescendo e passando a ser um assunto intrínseco à escolarização, principalmente nos grandes centros urbanos do Brasil. O estudo enfoca a violência física de alunos contra professores, a cada dia mais latente no contexto educacional, por isso motivo de atenção, e desvela a problemática: como a violência no contexto escolar interfere na prática educativa dos professores agredidos? O objetivo foi compreender as reverberações da violência física praticada pelo aluno contra o educador. Estudo qualitativo, realizado à luz da fenomenologia de Merleau-Ponty (1999), possui aspectos subjetivos e utiliza o estudo de caso único em sua metodologia. A coleta de dados foi feita por intermédio de entrevista semiestruturada – gravada, transcrita na íntegra, textualizada e validada. A participante da pesquisa foi uma professora que sofreu agressão física de um aluno e se mostrou aberta para participar. Essa pesquisa tornou possível reconhecer a presença da violência social no meio escolar, principalmente entre aluno e professor, e refletir acerca das consequências da agressão física na vida pessoal e profissional de um educador. Os resultados da pesquisa demonstraram que a agressão física costuma ser silenciada pelas vítimas e pelas gestões das escolas, já que houve dificuldade de encontrar pessoas agredidas que se dispusessem a falar sobre o ocorrido e constataram-se diretoras que omitiam os casos de agressão ocorridos nas instituições educativas. Demonstrou-se, também, que a agressão física traz consigo a violência psicológica e simbólica, ao gerar prejuízos emocionais ao agredido. Observou-se que a violência não ocupa espaço significativo nos debates abertos realizados pela escola, ela aparece apenas como indisciplina e, de maneira pontual, é tratada após o caso extremo de agressão. Há uma tendência à culpabilidade da vítima e à impunidade do agressor. A pesquisa, ao problematizar sobre a violência física na escola, fomenta a reflexão acerca da necessidade de incluir essa temática para discussão no coletivo da escola, bem como a importância de desenvolver práticas de boa convivência e de uma cultura de paz.

 


Palavras-chave


Violência na escola. Educação. Juventude. Cidadania e Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.